Como tornar a Wikipédia mais igualitária: Arte+Feminismo

Você com certeza conhece a Wikipédia. Quem nunca precisou dela para iniciar uma pesquisa, né? Você sabia que a versão em língua portuguesa da maior enciclopédia do mundo possui mais de 992 mil artigos? Desses, quase 207.500 são biografias, mas apenas 36 mil são biografias de mulheres, um número que corresponde a 17% do total.

É para diminuir esse abismo entre homens e mulheres no quinto site mais acessado do mundo que surgiu o movimento Arte+Feminismo Wikipédia, projeto criado em 2014 por Siân Evans, Jacqueline Mabey, Michael Mandiberg, e Laurel Ptak nos Estados Unidos, que acontece em diversas partes do mundo (incluindo o Brasil!) durante todo o mês de março. A ideia é apresentar a Wikipédia às interessadas, explicando conceitos básicos e normas de conduta da comunidade online, e depois fazer uma maratona para acrescentar novas artistas à plataforma ou editar artigos inconsistentes e com poucas informações.

Em uma pesquisa de 2011, a Wikimedia Foundation divulgou que menos de 10% de seus contribuintes são mulheres. As razões para a falta de editoras mulheres na plataforma são muitas, desde o desconforto em uma área predominantemente masculina ao pouco tempo que mulheres têm para si e projetos pessoais – devido às jornadas duplas e triplas de trabalho –, mas as consequências dessa enorme diferença se manifestam nos artigos e na falta de representatividade de mulheres neles.

Gráfico com números da disparidade entre biografias de homens e mulheres na wikipédia em português
A pesquisa de fevereiro de 2018 feita pelo InternetLab mostra que do total de biografias na Wikipédia em Português, apenas 17% correspondem a biografias de mulheres

Para Juliana Monteiro, museóloga e um das embaixadoras regionais do Arte+Feminismo Wikipédia no Brasil no ciclo 2018-2019, o baixo número de biografias de mulheres reflete um problema estrutural, que apenas se estende para a Wikipédia. “Mostra que de fato temos um problema de representação, de não reconhecimento do trabalho de mulheres e de uma ausência de visibilidade nessa produção de coisas que são consideradas importantes para estar na plataforma”, explica.

A museóloga iniciou sua jornada como editora da plataforma em 2016. De lá pra cá, mergulhou nesse universo e atualmente dedica-se mais em articular eventos como o Arte+Feminismo Wikipédia em diversos locais, do que a editar. “Meu papel é muito mais de apresentar esse universo ao maior número de pessoas possíveis, para que a partir daí tenhamos cada vez mais mulheres editando e inserindo artigos sobre outras mulheres na Wikipédia”.

No ano passado, a iniciativa em São Paulo reuniu 95 editores que criaram 52 artigos e editaram 227 publicações. “Acho que campanhas como o Arte+Feminismo, além de outros movimentos semelhantes, são importantes para combater essa disparidade, unindo forças com pessoas que estão dispostas a editar para transformar esse cenário”, conta Juliana.  

Como começar a editar?

A conta é básica: quanto mais mulheres editando, mais mulheres serão inseridas na maior enciclopédia do mundo. E o que precisamos para fazer parte da comunidade Wikipédia e começar a inserir artigos na plataforma? Acesso a internet, um computador para conseguir inserir e/ou editar os artigos e boa vontade. Dá para contribuir com a criação de novos verbetes – como são chamados novas biografias e artigos que são inseridos, edição para melhorar e/ou expandir artigos já existentes, adição de referências ou adição de imagens em textos já criados na plataforma.

Você pode melhorar ou criar artigos sobre suas artistas favoritas, criar metas para editar uma semanalmente ou mensalmente, conversar com as amigas para que elas se interessem e façam parte da comunidade: são muitas possibilidades de atuar no conforto do seu lar e ajudar a diminuir equiparar esses números. Incrível, não?

No livro Wikipédia de A a Z  você pode conhecer mais sobre a plataforma e seus usos, comandos básicos de edição, regras da comunidade e muito mais! Gostou da ideia de poder construir a Wikipédia, o quinto site mais acessado do mundo, e poder gravar na memória da enciclopédia a história de artistas incríveis? Vai rolar maratona Arte+Feminismo Wikipédia na Casa das Rosas, IMS Paulista e Faculdade Cásper Líbero. Veja as datas:

Casa das Rosas
Quando? 8/3. Sexta-feira, 14h às 21h
Onde? Avenida Paulista, 37 – Paraíso

IMS Paulista
Quando? 8/3. Sexta-feira, 9h às 17h
Onde? Avenida Paulista, 2424 – Consolação

Faculdade Cásper Líbero
Quando? 14/3. Quinta-feira, 14h às 18h
Onde? Avenida Paulista, 900 – Bela Vista

(Imagem de destaque: cartaz feito para a campanha em Montevideo (2018) | Arte: SeñoritaLeona)