Ekena: Mulher, a culpa que tu carrega não é tua!

Mulher? Artista. Puta. Cantora. Mãe. Compositora. Dona de casa. Mulher! Amante. Empresária. Artista. Mulher.

E se a saia tá curta, é puta!
E se dá no primeiro encontro, é puta!
Se raspa o cabelo, é sapa!
E se deixa crescer os pelos, é zoada!
Se tem pau entre as pernas, é trava!
Mas se bota salto alto, é santa!
E se usa 44, é gorda!
Mas se usa 38, é muito magra!
Se sai depois das onze, vai voltar arrombada!
Todxs Putxs

Em quantas definições cabem uma mulher? Ekena é mulher, artista, cantora, compositora e mãe, só para começar. Falando em começar, ela começou a cantar aos seis anos no coral da escola, e aos 13 já cantava profissionalmente.

O seu primeiro disco , lançado em 2017, é um misto muito gostoso de uma mulher doce, apaixonada, poética e extremamente empoderada, só para começar. E é justamente esse empoderamento que fez com que a canção Todxs Putxs se tornasse um hino feminista – Inclusive, se você ainda não ouviu, ouça! É realmente inspiradora, e dá vontade de sair às ruas para ganhar a nossa luta.

Quem acompanha Ekena nas redes sociais pode perceber o tamanho do seu amor próprio, o companheirismo do filho Gael, o sorriso largo e amor à música. Batemos um papo com essa deusa e (spoiler) vem muito mais Ekena e novidades por aí, ainda bem!  

A música Todxs Putxs foi um marco na sua carreira, certo? Como foi o processo de criação dessa música?
Todxs Putxs foi a música que me levou aos lugares, e ainda me leva até hoje! Foi como vomitar algo que te faz mal e logo depois vir um alívio imenso, sabe? Ela nasceu assim! Passei mal por ver e sentir que mesmo sendo uma mulher forte, ainda me submetia a relacionamentos abusivos. Foi aí que comecei a entender que precisava falar sobre isso de outra forma, e botar isso numa canção foi a forma que encontrei para me curar de toda a dor que eu tinha passado!

Além de mulher, você também é mãe, e o seu filho está presente em vários dos seus shows. Como é conciliar esses dois papéis?
Gael é super companheiro, mas está crescendo e tomando consciência do que ele quer e do que não quer! Tento ao máximo criar rotina e disciplinas para que ele entenda algumas regras e pontuações, mas a nossa vida não é tão tradicional assim; por vezes me culpei achando que eu estava errada em tudo! Mas aí fui entendo que essa é a maneira que encontrei para fazer dar certo e que apesar de todos os trancos que a gente passa ele é um menino feliz! Nós mães somos também seres humanos, e precisamos parar de nos culpar por tudo.

Foto: Lais Aranha

Você acha que o mercado da música, por exigir muito (ter que viajar e trabalhar na noite) é ainda mais difícil para outras artistas que também são mães?
Com certeza! Não é só subir no palco, a gente trabalha o dia todo e ainda tem que viajar e estar disposta para subir no palco feliz. Ainda mais mulher e artista independente! Eu trabalho três vezes mais, tenho que arrumar casa, lavar, passar, fazer almoço, educar, brincar, levar para passear, dar atenção… E nesse meio tempo, compor, criar conteúdo para o Instagram, criar para o show, ir atrás de planilhar tudo, e ainda escutar que não faço nada e que posso dormir até tarde. Gente, respeitem mais as artistas mães, parem de olhar só para o umbiguinho de vocês.

Quem são as cantoras e artistas que te inspiram?
Elis Regina é a minha mentora espiritual musical, talvez. Brinco que minha ligação com ela já ultrapassou a de mãe e filha, é uma coisa doida, uma parada que nem eu entendo, mas resolvi aceitar. Bon Iver que é meu crush musical, Rosalía, Tuyo, Labaq, Hélio Flanders, Rubel, Pedro Salomão, Tiê, Young Lights, Elza Soares e Caetano Veloso, Caetano é meu muso das manhãs! Eu amo Caetano com tanta força que me molho toda!

Tem algum projeto para 2019 em vista?
Este ano tem álbum novo, mas não vai ser convencional, talvez não chame nem de álbum. Em março/abril vai rolar música e clipe novos! Vai ter turnê também, e quem sabe minha primeira turnê fora do país. Estou ansiosa para mostrar todo esse material, mas também fazendo tudo com bastante calma e sem pressa! Mas já adianto que vai ter muito empoderamento e amor próprio nesse projeto que está chegando!