A diversidade dos corpos de Laila Alves

“A arte tem potencial para trazer mudanças tanto nas pessoas quanto na sociedade, por isso acredito e crio uma arte que sempre tem algo a dizer além do aspecto estético e visual”. A ilustradora Laila Alves utiliza sua arte para a representatividade que não encontrava ao buscar por referências.

A artista, diferente de muitas, não desenhava quando criança nem sonhava com a profissão – na verdade, não gostava de desenhar e achava o passatempo bem chato. Aos 22 anos começou a graduação em Design na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e, por achar que precisava saber desenhar para fazer o curso, começou a praticar. “O encanto com a ilustração só veio em 2014 depois de uma aula de ilustração da faculdade em que comecei a acreditar mais no meu potencial, a parar de me comparar aos demais e a desenhar muito. Foi em 2016 que decidi me dedicar única e exclusivamente criar arte gorda, focando minha arte para a inclusão e representação de corpos gordos”.

Os trabalhos de Laila Alves são lindas representações de corpos gordos e fora dos padrões de beleza. A artista notou a falta de representatividade quando, ao pesquisar referências de ilustradores que retratassem pessoas gordas, não conseguiu encontrar o suficiente para preencher os dedos de uma mão!

Corpos gordos e fora do padrão não são representados na mídia, seja ela televisão, revistas e até mesmo na arte

“Eu sou uma mulher gorda que está cansada de não se ver representada em lugar nenhum! A arte é um reflexo da nossa realidade então porque, de acordo com a maioria dos artistas, a nossa realidade é apenas magra? Eu percebi que se quisesse ver alguma mudança nesse cenário, teria que fazer essa mudança acontecer. Mesmo sem referências de como desenhar corpos gordos (é incrivelmente difícil de achar materiais assim), comecei a treinar e a melhorar minhas habilidades, tentando sempre ser o mais diversa possível”.

Um dos trabalhos mais curtidos no instagram da ilustradora Laila Alves, que transgride a norma
Um dos trabalhos mais curtidos no instagram da ilustradora que transgride a norma

As referências de Laila Alves são e sempre serão as pessoas: as amigas, que serviram como inspiração; os artistas que também representam a diversidade humana; e as pessoas não-binárias, trans, LGBTIA+, negras, com deficiência que resistem para existir. Por ter um posicionamento claro, a artista conquistou um público no instagram, principal ferramenta de divulgação de seu trabalho, que a admira justamente por seu artivismo.

Apesar de não conseguir se manter financeiramente apenas com sua arte, Laila continua acreditando no potencial transformador de seu trabalho, fazendo com que o público questione e reflita sobre seus preconceitos.

Para divulgar o trabalho da artista e apoiar a arte independente, a Ticiane, do instagram Ser mãe feminista, junto com o Guia Maria Firmina, vai sortear um kit com uma ilustração da Laila Alves, uma ilustração + adesivos da artista visual Capittoo, uma boneca e um marca página da Frida Kahlo! Saiba como participar aqui e apoie a produção independente das minas!

A ilustração de Laila Alves integra o kit que será sorteado na parceria entre Ser Mãe Feminista, Guia Maria Firmina e artistas independentes
A ilustração integra o kit que será sorteado na parceria entre Ser Mãe Feminista, Guia Maria Firmina e artistas independentes